Florianópolis- Programa do dia: restaurante Pitangueiras e os cupcakes da FairyLand

Oi pessoal!

Vista do Pitangueiras
Vista do Pitangueiras

Dei uma escapada à Floripa e lembrei de uma dica que fazia tempo que eu queria dar aqui no blog…mas depois fiquei na dúvida se era uma boa mesmo…mas agora resolvi postar! 😛

A razão desse posta-não-posta, é que já fui almoçar no Pitangueiras duas vezes: na primeira a experiência foi ótima…na segunda não tão boa assim… se for a terceira vez, para tirar a prova final, atualizo o post aqui! 😀

Explico!

Continuar lendo “Florianópolis- Programa do dia: restaurante Pitangueiras e os cupcakes da FairyLand”

Carol e A Lua de Mel Surpresa

vale-viagem

Não é novidade para vocês que eu AMO viajar e adoro tudo que é relacionado à viagem (basta olhar os posts de viagem do bloguicho).

Assim, não bastasse a organização de um casamento em outro Estado, eu ainda decidi que ira fazer uma Lua de Mel Surpresa para o noivo. Ou seja, além de organizar o casamento, resolvi que ia, sozinha e em caráter sigiloso total, organizar uma viagem inteirinha pós-casório.  #aloca #chupaessamanga 😀

Continuar lendo “Carol e A Lua de Mel Surpresa”

Dica de Lembrancinha- Foto com o convidado

Oi pessoal!

Fui num casamento de uns amigos queridos no Sítio da Figueira, aqui em Porto Alegre, em Dezembro que estava muuuuuuito bom!!!

E eles usaram uma lembrancinha super original. Antes do jantar,  eles chamaram cada mesa de convidados para baterem fotos com eles na frente da famosa figueira, que dá nome ao local e onde foi a cerimônia. Até aí tudo normal.

Mas lá pelas tantas, quando todo mundo já estava se esbaldando na pista de dança, as madrinhas ficaram encarregadas de entregar aos convidados o mimo: a foto tirada impressa e colocada em uma moldura personalizada. De pé, vira um porta retrato de papel. 😉 🙂 #ficaadica 

2015-01-03 21.09.26

Quanto custa um casamento em Florianópolis?

“Mas Carol, quanto custa um casamento?”

Talvez essa seja a pergunta que mais me fazem aqui pelo blog e a resposta é simples: custa o tamanho do seu bolso! 🙂

Bolso à la Petrobrás! :P :)
Bolso à la Petrobrás! 😛 🙂

Ok, essa não é a resposta que vocês querem ouvir, mas é a pura verdade!

Hoje está muito mais fácil fazer uma festa gastando pouco, basta ver a quantidade de sites na web ensinando a fazer lembrancinhas, convites, bem casados e por aí vai…

A final de contas, amamos o nosso rico dinheirinho! :)
A final de contas, amamos o nosso rico dinheirinho! 🙂

No caso da formatura do meu marido, por exemplo, escalamos até uns tios “gourmet” para fazerem a comida… que se divertiram muito cozinhando para os 100 convidados e tomando todo o vinho que levava na receita do prato! 🙂 E o resultado foi uma das festas de formatura com a melhor comida que já comi, mais divertida, e talvez a com o melhor custo X benefício que já fui.

Mas também nunca foi tão fácil gastar tanto!

money-bags-saco-dinheiro4Como já falei milhões de vezes por aqui existe hoje uma indústria do casamento que deixaria os nossos avós e seus “bolo com champagne” de queixo caído. Se você quiser, e puder, pode contratar um avião para jogar prata nas nuvens e evitar a chuva no dia tão esperado!!! #chupaessamanga 🙂

Maaaaas para não deixar ninguém decepcionado, fiz uma compilação de orçamentos que fui encontrando na minha jornada de organização do casório. São valores de orçamento que me foram remetidos por profissionais em Florianópolis e região no ano de 2014. Assim, você já fica por dentro e já vai pensando no orçamento (e o que cortar), lembrando que muitas vezes o barato sai caro e o que é caro nem sempre é o melhor. 😉  Enjoy!

Continuar lendo “Quanto custa um casamento em Florianópolis?”

O que deu certo: Os doces e o bolo !!! :) :)

Ana Correa | 2014

Se teve um dos itens que foi difícil de fechar foram os doces do casamento! Acho que fiz degustação em mais de 05 lugares diferentes (obs. Eu moro em Porto Alegre! ou seja, isso é um recorde! 🙂 ), à procura do doce perfeito, do bolo perfeito (e dentro do orçamento…o que já foi objeto de vários mimimis aqui no blog) e nada me agradava.

Eu tinha muito claro o tipo de docinho que eu queria: não podia ser nem grande, nem pequeno demais, de boa qualidade (eu sei quando alguém coloca qualquer coisa no leite condensado para “render”!!!), relativamente bonito e ter aqueles sabores clássicos que todo mundo gosta: um bom branquinho (brigadeiro branco), um bom negrinho (brigadeiro preto), algo com morango (amo morango) e por aí vai…

Parece não ser muita coisa, né? Mas a busca foi árdua.

Continuar lendo “O que deu certo: Os doces e o bolo !!! 🙂 :)”