Os passeios em São Pedro do Atacama- O resumo

Nosso transporte pela Grado 10 :)
Nosso transporte pela Grado 10 🙂

Já falei bastante aqui e aqui sobre os passeios no deserto do Atacama.

Mas resolvi fazer um resumão de tudo que fizemos por lá. Assim, você vê se é sua praia ou não.

  • Vale de La Luna, Vale de La Muerte e Pedra do Coyote

DSC08913

Os basicões de São Pedro do Atacama. Quem vai com agência esse passeio é feito um na sequência do outro: Primeiro o Valle de La Muerte, depois o Valle de La Luna e por fim, o por do sol, da Pedra do Coyote.

Impressões: Achei o Valle de La Muerte meio sem graça, mas essa parte do passeio é rápida, então não chegou a atrapalhar. Se você for de carro e estiver sem tempo, pode pular. 😀

O Vale de La Luna é bem lindo meeeesmo. É relativamente perto de São Pedro do Atacama. Tem um pessoal que vai de bike, mas saiba que o parque é bem grandinho, então você vai pedalar 😛 .

DSC08890
Sim…o branquinho é Sal! 😮

Observação: Se você for por conta, o parque cobra ingresso  de $ 3.000 pesos por pessoa adulta. Criança e estudante tem desconto.

Para quem faz esse passeio ao final do dia, o por do sol é na Pedra do Coyote que tem um visual de arrasar! Mas não espere exclusividade! Como todo mundo que ver o fim do dia lá, vai ficando bem cheio a medida que a tarde vai avançando. Dá para ir de bike de São Pedro do Atacama também (minha tia foi! 😮 ) mas prepare as pernas para subiiiir!

DSC08937
Mas a vista compensa! 🙂

 

  • Geysers del Tatio e Povoado de Machuca

Outro cláááásico de São Pedro 😀 .

Impressões:  O passeio tem um “Q” de perrengue, pois sai de madrugada de São Pedro, logo ainda de noite, já que a vista mais bonita dos Geysers é ao amanhecer. Isso significa que faz MUITO frio! 🙂 Então coloque todas as roupas que você tiver na mala! Ah, e tem que lembrar de fazer o efeito “cebola”, várias camadas de roupa, para ir tirando as peças a medida que o sol vai saindo e o calor aumentando.

DSC09031
❤ Natureza

No lugar ainda é possível, se você se animar, mergulhar em um lago termal. Fazia muito frio! Mas eu me pilhei e mergulhei! Estava de maiô por baixo da roupa, para não ter perigo de desanimar. 😛  Como o passeio sai de noite, não me parece muito seguro ir com veículo próprio: se você se perder pode acabar perdendo a atração ou se perdendo no deserto. o.O Todas as pessoas que conheci que foram de carro/moto ao Atacama optaram por fazer esse passeio com agências e não se arrependeram.

Eu me animei...mas levei o mate! :P
Eu me animei…mas levei o mate! 😛

Já o Povoado de Machuca é uma comunidade local BEM pequena, que resiste ao tempo. Não tem grandes atrativos, salvo a pequena igreja e o churrasquinho de llama, que eu nunca tinha comido e aprovei! A visita é rápida e estava incluída no mesmo passeio dos Geysers, como uma forma de incentivo à comunidade.

A llama antes do churrasquinho... depois fiquei com pena! o.O
A llama antes do churrasquinho… depois fiquei com pena! o.O
  • Laguna Cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinquinche

 O meu passeio favorito junto com o Tour Astronômico! 😀

Impressões: Nível baixo de perrengue + pouca gente + por do sol colorindo o deserto + paisagem estonteante + boas história do guia + bebidinha de “happy hour”+ vibe boa = meu passeio favorito. 🙂

O passeio começa com um “mergulho” se for capaz 😀  na Laguna Cejar, também conhecida como Lagoa de Sal. A moral é que, como no mar morto, você não consegue afundar! 🙂 Em agosto, quando estivemos a água estava MUITO gelada (daquele tipo que você perde a respiração ao entrar) e poucos se animaram a “mergulhar”…eu fui uma! 😛  Diz o guia que no verão ela fica mais cheia que a praia de Copacabana… O engraçado é que a água é bem gelada na superfície e beeeem quente na parte de baixo. A moral é ficar balançando as pernas para tentar “esquentar” um pouco a água. 😛

Olha eu me animando de novo...digamos que sou uma pessoa muito animada em viagens...
Olha eu me animando de novo…digamos que sou uma pessoa muito animada em viagens…

Observação 1: o valor do tour não costuma incluir a entra de $15.000,00 pesos. Há vestiários e duchas no local para você trocar de roupa, mas eu já fui de maiô de “casa”.

Observação 2. Não costumo usar maiô na praia 😛 mas para esse tipo de atividade, que “agride” mais a pele, me pareceu mais lógico usar ele do que um biquíni, pela proteção. Vi um pessoal com aquelas camisetas de surfistas fininhas (não de neoprene…não sei o nome daquele material 😛 ) e me pareceu uma ótima ideia.

Os Ojos del Salar são duas estruturas bem peculiares no meio do deserto, dois círculos de água cristalina que surgem no meio do “nada”. Segundo os nativos são os olhos do vulcão Licancabur, o vulcão mais lindão que você verá no Deserto. 🙂 Dá para mergulhar, mas nessa você afunda, o local é BEM fundo (aliás, não se tem certeza bem da profundidade, então favor não tentar chegar ao fundo 😛 ), mas esse banho eu e todo mundo que estava visitando  passei.

DSC09201
Os olhos

E a Laguna Tebinquinche é de encher os olhos de tanta beleza! O por-do-sol no local é muuuuito lindo e ela é cercada de sal por todos os lados. O contraste de cores é incrível! Aqui tomamos um pisco sour para terminar o dia!

DSC09234
  • Salar de Tara 

Perrengue NÍVEL MÁXIMO. Misture muita altitude (4.400 metros) + muito vento + local de difícil acesso (leia-se sem estradas, NÃO TENTE FAZER ESSE PASSEIO POR CONTA) + falta de estrutura (leia-se não tem banheiro, e a cabana que você faz a refeição preparada pelo seu guia e a da foto abaixo)= lugar super lindo e história para contar.

DSC09396
As catedrais de Tara

Impressões: Nos últimos tempos, o Salar de Tara tem aparecido nesse mundo bloguístico de viagens como a “bolachinha mais recheada do pacote” do Atacama. De fato, o lugar é lindo demais, inóspito demais e você se pergunta toda hora como aqueles bichos conseguem viver naquela aridez e vento todo.

Mas não é um passeio para “qualquer um”.

E não é preconceito. A grande verdade é que altitude dá dor de cabeça; vento em excesso incomoda; não ter banheiro não é a coisa mais agradável do mundo, a ausência de estradas e o sacolejo incomodam também…  e se você não pegar uma empresa legal, ainda corre o risco de comer uma comida ruim e fria. Tudo isso pode acabar com o seu humor e deixar até o lugar mais maravilhoso do mundo “feio”, se é que vocês me entendem.

Comendo parte 2 :D
O restaurante

A GRANDE DICA aqui é deixar para conhecer o lugar no ÚLTIMO dia…assim você já estará mais acostumado com a altitude, diminuindo o risco de passar mal. Conhecemos alguns viajantes que foram no primeiro dia…um deles nem saiu do carro de tão mal que passou…

DSC09388
Mas o lugar compensa o perrengue todo

Então feita essas considerações e ponderações, se você decidir ir ao Salar de Tara verá uma vida selvagem realmente impressionante. Não fomos na época dos flamingos (o que nos fez desistir dos passeios às Lagunas Altiplânicas, como contei aqui), mas haviam alguns no Salar de Tara.

cropped-dsc09393.jpg

O lugar é realmente muito bonito  e se você tem coração de aventureiro, vai gostar! 🙂

  • Tour Astronômico

Outro passeio TOP em São Pedro.  Também nos meus favoritos (na lista do André O Favorito).

Foto da própria Space... não bati fotos nesse dia, pois só com tripé e "uma baita mão" :D
Foto da própria Space… não bati fotos nesse dia, pois só com tripé e “uma baita mão” 😀

Impressões: Já contei aqui que fizemos o passeio com a Space e realmente adoramos as explicações, as observações, os telescópios, a palestra/conversa com chocolate quente, tudo. De fato o  Atacama (com sua altitude + secura) é um dos melhores lugares para observar estrelas do mundo. Você consegue ver até a diferença de cor entre elas (isso que no período que fomos, as condições meteorológicas não estavam muito boas, imagina quando fica bom! 😛 )

Se não der para fazer o tour com a Space (que é bem concorrida), faça com outra empresa. Mas não deixe de observar o céu do Atacama de um lugar sem luz. Vale MUITO a pena.  

Observação IMPORTANTE: Por razões meio técnicas/obvias, não sai passeio em noites de lua cheia. Então se você quiser observar o céu, cuide a fase em que a lua estará durante a sua estadia.

Até a próxima!!!

2 comentários sobre “Os passeios em São Pedro do Atacama- O resumo

  1. Gabriella Lima

    Oi Carol
    Passei aqui para ler um pouco sobre suas impressões sobre o Atacama. Irei na semana que vem e foi bacana ver seus comentários.
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s