A chegada ao Chile: Deserto do Atacama- 1º Dia. Nossas primeiras impressões e como chegar em São Pedro do Atacama

<3

Optamos por começar nossa viagem ao Chile pelo Deserto do Atacama.

O nosso voo do Brasil chegava à Santiago às 03h30min da madruga. Normalmente não gosto de chegar nesses horários doidos nos lugares: a saída do aeroporto fica complicada, você está cansado, não tem muitas opções de transporte e se vê obrigado a fechar com o primeiro taxista/empresa que aparece.  Além disso, complica muito para quem prefere ficar em apartamentos independentes, como Airbnb, como é o nosso caso.

Então mesmo sabendo que seria cansativo e arriscado, decidi comprar a passagem para o Deserto do Atacama, mais precisamente para Calama, para o mesmo dia em que chegaríamos ao Chile, com um espaço confortável de tempo entre o horário previsto de chegada e o de saída do novo voo.

Assim, eu evitava um gasto a mais de taxi até o Centro de Santiago e ainda deixava a minha viagem menos picada.  A parte ruim seria a espera no aeroporto.

Ah! E por que isso é arriscado? Porque 1) a minha passagem original era Porto Alegre-Santiago, ida e volta 2) não comprei toda passagem com a mesma companhia aérea; Então o eventual atraso de uma empresa, poderia trazer transtornos com a outra. Provavelmente, se o primeiro voo atrasasse a ponto de eu perder o segundo trecho, a segunda empresa iria querer cobrar taxas de alteração… e empresa aérea que atrasou não iria querer resolver a questão e esse blá, blá, blá todo que já causa o maior estresse em qualquer viagem, ainda mais na chegada.

E é por isso que o ideal é sempre comprar a passagem da sua cidade, para a cidade final de destino, pois aí a companhia aérea é responsável e ponto, faça chuva ou faça sol.

No nosso caso não era possível devido ao preço, então tentei ao máximo evitar transtornos “garantindo” um tempo confiável de conexão. Também quando uso desse artifício nunca faço o check-in do segundo trecho antes, pois se houver atraso fica muito mais difícil (em alguns caso impossível) remarcar o segundo trecho. Mais uma razão para ir com tempo entre as conexões.

Mas tudo deu certo e chegamos dentro do horário previsto ao aeroporto de Santiago. O que mais me impressionou foi que você desce no meio de um nevoeiro nervoso, daqueles que com certeza fecharia o aeroporto de Porto Alegre. Mas o avião desce de boa, sem problema nenhum. Depois descobri que essa névoa toda é uma constante por lá….

no-wifiDica 1: O aeroporto de Santiago não tem internet wi-fi liberada 😦 Então se você quiser se conectar, procure algum café que ofereça essa opção e gaste alguma coisa para ter a senha.

Como chegamos numa segunda-feira e o nosso vôo era um dos primeiros em direção à Calama estava completamente cheio de operários que trabalham nas minas de cobre da região. Lembra aquele acidente horroroso que teve a uns 5 anos atrás, e que deixou uns 30 mineiros soterrados em um mina de Cobre? Então, foi em Calama/Antofagasta, local onde fica uma das maiores minas de cobre do mundo.  😉

Essa coisa pequenininha aqui... :)
Chuquicamata… Essa coisa pequenininha aqui… 🙂

O aeroporto de Calama fica a cerca de 1 hora de viagem de San Pedro del Atacama, “porta” do Deserto.

A cidade é base dos operários da mina, o que significa que ficar hospedado no lugar sai bem caro. Pelas minhas pesquisas, não havia nada de muito interessante para ver na cidade, salvo um passeio para conhecer a mina de cobre, que é gratuito, e sai da sede que a empresa mantém no Centro. Mas esse passeio, acabamos não fazendo. Chegamos super cansados e… fazia MUITO frio pela manhã! Sem chances de encarar uma ida até o Centro de Calama com as mochilas! 😀

Dica 2: O horário que faz mais frio no Deserto, é pela manhã! 😀

No próprio aeroporto você encontrará guichês oferecendo transporte para a São Pedro do Atacama. Fechamos com a Transporte Pampa pelo valor de $ 36.000 para duas pessoas, em uma van confortável, compartilhada com outras pessoas.

Aeroporto
Aeroporto “Direitinho” de Calama 🙂

Dica 3: Se você fechar ida e volta com a mesma empresa sai mais barato. Na véspera do retorno, eles te mandam um e-mail confirmando o horário em que a van passará no seu hotel. Contudo, se o seu voo for de tarde, certifique-se que a empresa não irá te incluir no transfer da manhã (!!!). Aconteceu com um casal que estava conosco. Provavelmente não devia ter mais ninguém para transfers San Pedro-Aeroporto à tarde, então eles os realocaram para o nosso transfer, que era de manhã, pois nosso voo era de manhã. Se o casal não tivesse conseguido trocar a passagem com a Lan, teriam amargado horas no aeroporto de Calama, que é pequeno (mas direitinho) e não tem nenhum entretenimento. #FicaADica

Um comentário sobre “A chegada ao Chile: Deserto do Atacama- 1º Dia. Nossas primeiras impressões e como chegar em São Pedro do Atacama

  1. Pingback: De Santiago do Chile ao Valle Nevado- Como chegar – Carol na Web

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s