Sobre Casamentos, Ano Novo e Paz Mundial :)

Oi Pessoal!

fogos

2014 já se foi e muito embora pareça que foi ontem que ele aconteceu, lá se foram mais de 07 meses do meu super idealizado casório…e nem consegui acabar de publicar todos os posts sobre ele! 😀 😀 😀

Mas como final de ano é sempre tempo de festa e rever a família, vira e mexe estou falando sobre o casamento… ou conversando sobre como é organizar um casamento ou uma festa qualquer: de Natal, de Ano Novo, de Aniversário ou Batizado….

E foi numa dessas conversas que veio esse meu devaneio que compartilho agora com vocês.

noiva espadaOrganizar uma boa festa exige de você muito mais que grana no bolso ou uma boa cerimonialista. Organizar uma boa festa é como um jogo de estratégia, que deixaria Sun Tzu e sua Arte da Guerra no chinelo.

De repente você precisa conviver com a sua recém descoberta bipolaridade e a recém descoberta bipolaridade dos outros: o seu noivo, aquele ser angelical e calmo, do nada pode se transformar no Incrível Hulck com a ideia de tocar funk na festa…ou a mãe-sogra-cunhada-avó que concorda que a lista do casamento vai ser enxuta e depois não consegue entender como o filho do vizinho da amiga não vai ser convidado…

Sim, meus amigos, você vira uma espécie de Secretário-Geral-da-ONU-das-Festas e precisa decidir entre deixar a Coréia (sua mãe) explodir o mundo ou negociar arduamente para, quem sabe, deixar a bomba estourar uma outra hora.

"Super te entendo amiga!"
“Super te entendo amiga!”

Você aprende o momento que precisa ser duro (sem perder, ou não, a ternura 😀 ) e o momento de ceder. Aprende a pensar no outro e nas suas diferenças e, de certa forma, tentar atender a todo mundo, além de você mesma: “ok para um funk, mas só o “beijinho no ombro””; “põe esse prato para os vegetarianos”; “tem que ter negrinho (brigadeiro aqui no sul) na mesa de doces para as crianças!”; “mas desse tipo de vestido eu não abro mão!”;  e por aí vai…

Organizar uma festa ou te enlouquece, ou te deixa mais tolerante, mais aberto ao novo e ao outro.

Mas fazer um BOA festa exige uma dose tremenda de altruísmo, compreensão, de jogo de cintura, de empatia e de amor…e não só o amor pelo noivo, mas amor pelo próximo….amor pela mãe, pelo irmão, pela sogra, pelos amigos, pelo tio-avô que só vi uma vez na vida. Porque o amor se irradia, e aparece muito mais que o lacinho do bem casado. 🙂

images

Pode parecer meio brega num mundo onde tudo é muito rápido, muito efêmero e que ao mesmo tempo a gente tem 400 milhões de “amigos” no facebook, mas ainda acredito na força desse amor abstrato, que quando a gente coloca num projeto se dissipa pelo mundo e deixa tudo mais feliz e mais colorido.

Então, tá naquele clima estranho com um amigo que vale a pena? Bora organizar uma churrascada. Tem algo mal resolvido com a madrasta? Chama de coração aberto para uma macarronada. Não precisa ser algo grandioso como um casamento. Organize de coração algo pensando não só em você, mas também no outro. Só vai te fazer bem…surta o efeito pretendido ou não! 😉

Que esse ano celebremos muito mais e muuuuito melhor! 🙂

Boas férias para todos!

Carol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s