O que não deu tão certo assim: o RSVP

image

Uma das coisas que eu faria diferente no casamento é o prazo para o RSVP.

Isso porque coloquei como data final no convite o dia 18 de abril para confirmar (respeitando os 15 dias antes que pede a etiqueta)…só que o dia 18 de maio era Sexta-feira Santa, o que gerou um super feriado de Páscoa de quatro dias, porque dia 21 de abril, que era segunda, também era feriado (Tiradentes)… esse feriadão acabou atrasando o RSVP, já que a Bárbara e o Tiago só começaram a ligar para as pessoas lá pelo dia 23…dia que eu teria, via de regra, que confirmar com o Hotel o número de pessoas…

Por sorte, eu tinha feito uma campanha via Facebook (já contei do face aqui) para que o pessoal, mesmo que já tivesse confirmado conosco, via face, com meus pais, no seu próprio coraçãozinho, mesmo que já tivesse comprado a passagem e reservado hotel, confirmasse também para o e-mail do cerimonial… e, ao que parece, o pessoal se solidarizou e foi confirmando.

Além disso, pelo casamento ser longe, já tínhamos uma ideia de mais ou menos quem iria… isso facilitou um pouco. Se o casamento fosse em Porto Alegre, nossa cidade natal, teríamos que ter tido uma atenção MUITO maior a esse ponto, até porque influencia em tudo: comida, bebida, número de mesas, decoração…    

Assim, somente na segunda-feira, antes do casório, confirmei com o Hotel o número de convidados. Ressaltei que já havia combinado, quando da contratação (importante!!!), que a quantidade de comida deveria prever um número a mais do que o número de convidados que eu estava confirmando, sem compromisso, e que eu pagaria se aparecessem mais pessoas…e pedi que isso fosse respeitado, ainda mais no nosso caso, já que tinha o feriado e pessoas que não conseguimos falar.

Também, quando a Bárbara meu deu a lista, fiz uma análise criteriosa de quem constava nela… porque, acredite, tem gente que confirma (e você vai pagar uma grana pela janta da criatura) e você sabe que ela não vai…ainda mais no nosso caso, que o casamento era longe.

O que eu não mudaria nesse ponto é a contratação do cerimonial para ficar responsável por essa parte… porque mesmo que você já tenha uma boa ideia de quem irá no casamento, sempre surge umas confirmações, e presenças, que você não estava contando, o que faz toda a diferença na organização.

Além disso, na véspera do casamento, mesmo com 100% das coisas contratadas e organizadas, me vi as voltas com uma série de pequenas coisas para fazer, que quase me tornou uma bridezilla e me tirou, literalmente, algumas noites de sono. Se tivesse que somar a tudo isso ligações para confirmar presença, certamente eu teria matado um…provavelmente o noivo!

Então, se puder, negocie com o cerimonial para ele ficar responsável por essa parte também, faça! Além disso, atente para essas questões de feriado, já que as pessoas costumam viajar e deixam de confirmar de livre e espontânea vontade…além de vc não encontrar muita gente em casa.

Depois desse cuidado todo, não cheguei a fazer o cálculo final, mas acredito que nesse aspecto foram poucas as pessoas que confirmaram (e que estávamos contando) e que não apareceram…então se tivemos um prejuízo deve ter sido mínimo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s