O que deu certo no casamento: O Cerimonial…

Não sou eu...mas a foto é da Ana Correa :)
A Bárbara em ação… não sou eu…mas a foto é da Ana Correa 🙂

Oieeeee!!!

Já tinha falado sobre a minha procura por cerimonial aqui e aqui , que eu havia contratado não só para o dia, mas também para me ajudar na escolha dos fornecedores, já que eu não conhecia ninguém em Floripa. Nesse meio tempo, o Tiago e a Bárbara, da Bárbara Erig Cerimonial, foram ótimos, me indicando profissionais e esclarecendo pontos sobre o casório. Tinham reuniões, lá no começo, que eu ficava verdadeiramente tonta com tanta coisa para fazer…No final, na véspera do casamento, estava tudo nos conformes.

Dei prioridade na contratação dos fornecedores que o cerimonial ia me indicando, até porque se algum perrengue surgisse, quem teria que resolver a situação seria o cerimonial…então nada mais justo do que facilitar, contratando fornecedores da confiança deles!

Com duas semana de antecedência mandei para a Bárbara todos os contratos, de todos os fornecedores que eu tinha. Para aqueles que eu não tinha “contrato” mandei cópia dos emails com a confirmação do fornecedor (porque algumas coisas menores foi fechada por e-mail, na base do “tá certo?” “tá certo!”…o que só recomendo fazer em caso de coisas menores MESMO, do tipo, senão deu certo ok, o prejuízo não é tão grande!).

Também com duas semanas de antecedência mandei o nome e telefone de todas as pessoas para a confirmação: o RSVP que quase ninguém respeita. Esse é um dos pontos que eu faria diferente, como vou contar no próximo post. 

Uns dois dias antes do casório, marquei uma reunião com a Bárbara lá no Hotel, para definirmos os últimos pontos do casório, dar uma revisada no check-list e fazermos um ensaio prévio. Também tínhamos ficado de combinar se teríamos mais duas pessoas no cerimonial, no dia do evento, além do que já havíamos contratado, o que facilitaria na orientação dos convidados quanto aos lugares para sentar, etc.

Acabei decidindo manter somente duas pessoas, pois fiquei com medo do excesso de pessoas do cerimonial deixar a festa com um ar formal que não me agradava. Acho que se fosse uma festa com muita gente, ou com muitos adolescentes por exemplo (caso de um 15 anos), só duas pessoas ia ser pouco…mas como a ideia da festa era ser mais família, fiquei com medo de pecar pelo excesso.

No dia do casório a Bárbara chegou de manhã cedo e já estava lá de prontidão, orquestrando as coisas. Noiva no dia do casamento não enxerga muita coisa…no meu caso, eu curti MUITO o dia todo do casamento e deleguei totalmente para o cerimonial e para os familiares em volta a resolução de qualquer problema que aparecesse. Confesso que eu estava tão feliz, que não me vinha nada na cabeça que pudesse estragar o momento…nem se chovesse canivete! 😛 🙂

No dia do casório mesmo, a Bárbara deu as orientações para o noivo (que faltou no ensaio prévio…que feio! 🙂 ) e para os padrinhos de como proceder. Já tinha dito para a Bárbara que a minha ideia era deixar as madrinhas de um lado e os padrinhos de outro, ou seja, em lado oposto no altar. Achei super bacana a forma como foi feita a entrada dos padrinhos, de maneira bem informal como eu queria, com os casais dando um beijinho (aqueles que eram casais, óbvio!) e se separando, o que só fiquei sabendo depois que o casamento tinha acontecido. Da próxima vez, vou sugerir que a noiva seja a primeira a entrar, para ver essas coisa! 😀 😀 😀

O noivo bebendo com a cunhada e o padrinho, enquanto o ensaio rolava com um noivo substituto...
O noivo bebendo com a cunhada e o padrinho, enquanto o ensaio rolava com um noivo substituto…

Depois do casamento, as madrinhas vieram me contar que a Bárbara tinha dito para elas que os padrinhos eram os responsáveis pelo conforto dos noivos naquela noite…então que eles tinham que saber se estávamos comendo, bebendo e nos divertindo. Posso dizer que o meu pessoal levou a dica super ao pé da letra e toda hora vinham me perguntar se eu queria algo, se eu tinha comido, se eu tinha bebido, iam buscar coisas para mim…o que só fui entender o porquê no outro dia! 😛

No final da noite, vi a Bárbara passando para o meu sogro a contagem das bebidas e dando um resumo de alguns detalhes do buffet… e no meio disso tudo, o cerimonial ainda arrumou um tempo para ir lá na nossa suíte de noivos fazer uma decoração super especial, com direito a pétalas de rosa, caixa com os docinhos da festa e pedaço de bolo! 🙂

Então posso dizer que, quanto ao dia da festa, ou tudo saiu conforme o esperado, ou a Bárbara e sua equipe não me fizeram perceber nada de errado, o que foi ótimo! No outro dia, a família e os padrinhos estavam encantados com o profissionalismo do cerimonial e mesmo na volta da lua de mel, continuaram tecendo elogios.

E olha que eu não devo ter sido uma noiva fácil: voltei com o vestido molhado da água do mar e cheio de areia depois da sessão de fotos na praia (I don´t care!! I love it!!! 🙂 ); pulei e dancei desesperadamente com todos os meu convidados; não comi, nem bebi quase nada, porque eu só queria dançar e conversar com todo mundo (e quando eu como e bebo, a minha barriga dói ao dançar! 😀 ); aquele apetrecho de prender a cauda do vestido não deu muito certo, e alguém pisou no meu vestido e o rasgou no meio da festa, bem na costura atrás (SIM! hehehehhe); e para completar, de pé descalço, eu pisei num caco de vidro enquanto dançava com um amigo, abrindo um super corte no pé… ou seja, exigi da Bárbara não só conhecimentos de cerimonial, mas também de corte e costura e médicos hehehehehe… e lá vinha ela com a super maleta, com tudo que é apetrecho dentro… Tudo isso pode fazer parecer que a festa deu super errado para a noiva…mas não!!! Tudo isso aconteceu porque a festa deu SUPER certo!!!! 🙂 🙂 🙂  Ah! Ela também resolveu a questão dos meus sorvetes no palito, que só foram chegar no meio da festa… Sentiu?!

A Bárbara "consertando" o meu pé...
A Bárbara “consertando” o meu pé… Ps. Eu to rindo na foto, não chorando! 🙂 🙂
O pé "consertado"
O pé “consertado”

Bárbara e Thiago, MUITO obrigada pelo carinho e dedicação ao nosso casório! Tudo foi além das nossas expectativas. Ao final da festa, a noiva “capotou”, no deque do Hotel, (as 4:30 da manhã) tranquila e feliz! 😉 🙂

A noiva capotada de tão feliz
A noiva capotada de tão feliz

Um comentário sobre “O que deu certo no casamento: O Cerimonial…

  1. Pingback: O que deu certo no casamento: o cabelo e a maquiagem | Carol na Web

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s