Porto Alegre- A Feira do Livro

feira-do-livro-logo

Uma das coisas mais bacanas da primavera em Porto Alegre é a Feira do Livro, que acontece todos os anos no Centro da Cidade, mais precisamente na Praça da Alfândega,

Esse ano a feira, que ocorreu do dia 01/11 a 17/11, chegou a sua 59ª edição. Aproveitando o meio de feriado e o sábado de sol que fez na cidade esse final de semana, fomos conferir as novidades da praça

A praça da Alfândega, local onde ocorre a Feira, era o antigo ponto central da cidade. Inicialmente era chamada de Praça das Quitandas, já que por ser a entrada do antigo porto fluvial da cidade, onde estava localizado o prédio da alfândega, acabava agrupando uma série de comerciantes no seu entorno. Com a demolição do primeiro prédio da alfândega e a construção de um maior, bem como melhorias no porto, obra grande para os padrões da época, acabou se consolidando o nome que a praça tem até hoje.

Hoje a praça recebe novamente todos os anos uma série de barraquinhas, mas dessa vez de livros! A praça da Alfândega é a casa de uma das feiras literárias mais antigas do país. 🙂

povo-na-feira

A cerca de um ano a praça passou por um processo de restauro, na tentativa de recuperar as suas características originais. Em seu entorno, os prédios históricos hoje abrigam museus e memoriais, o que permite que a visita à feira do livro se torne ainda mais interessante e cultural.

DSC01071
Torre do Memorial do Rio Grande do Sul e Palmeiras da Praça da Alfândega 🙂

Para o almoço, as opções na região são muitas. Dentre elas, o restaurante do MARGS- Museu de Arte do Rio Grande do Sul, que fica localizado “dentro” da feira, me parece ser a melhor opção. Além disso, o restaurante do museu serve chopp e petiscos para o happy hour, o que também é uma ótima pedida! Há também a praça de alimentação do evento, que esse ano contava até com um Bob’s…

Como chegamos tarde, acabamos comendo na Petiskeira do Centro Histórico, na Av. Siqueira Campos, próximo ao Mercado Público. O restaurante deixou VERDADEIRAMENTE a desejar, demorando uma vida para trazer a comida e quando esta enfim chegou estava completamente fria…nem o pedido para esquentar novamente surtiu efeito e a solução foi comer comida fria mesmo…Quase estragou o passeio! Como não é a primeira vez que temos problemas na Petiskeira, definitivamente, não voltamos mais lá, mas há outra opções bem boas no entorno.

Boa parte das livrarias da cidade participam da feira do livro, que é coberta e permite a visitação inclusive em dias de chuva.

DSC01051

A grande atração são os balaios de livros, onde alguns exemplares podem sair pela bagatela de R$ 2,00. Outros balaios dão descontos ao levar livros em maior quantidade, ao melhor estilo “1 livro por R$ 2,00; 3 livros por R$ 5,00”. Esse ano, como fui no final da feira e sem muito tempo, não consegui grandes exemplares por essa bagatela, mas consegui fazer algumas boas compras de livros no balaio por R$ 20,00 quando o normal seria R$ 50,00. Aliás, na minha humilde opinião, a qualidade dos livros colocados nos balaios é que vai determinar o sucesso e a continuidade da feira, já que o preço atrativo é que faz a galera ir para a praça e incentiva a democratização da leitura.

balaio
Só no balaio! 🙂

Contudo, fora dos balaios, a compra ainda vale a pena: a maioria das bancas dão descontos na ordem de 20% para todos os livros vendidos nas barracas, o que pode significar um bom desconto dependendo da obra que você quer comprar.

A feira conta ainda com espaço para sessão de autógrafos, que está sempre lotada de escritores (só esse ano haviam 700 sessões agendadas!) e leitores sedentos por um autografo ou um bate papo com seu escritor favorito. Tudo simples e bem informal! Há, ainda, área voltada para a criançada, que além do livros, por vezes conta com oficinas, hora do conto, apresentações de teatro e canto. A galerinha adora!

Todos os anos a feira conta com um patrono, um escritor escolhido pela Câmara Rio-Grandense do Livro, como forma de homenagear os escritores tanto gaúchos quanto radicados no Estado. Esse ano o patrono foi o Luís Augusto Fischer, escritor e professor de literatura da UFRGS.

No final das contas, acabei voltando para casa com “compritchas” literárias para alegrar a minha primavera! Voltaram na sacola o livro da Marlena de Blasi, Mil Dias em Veneza, um livro técnico sobre Direito Imobiliário (trabaaaalho), dois livros de receitas saudáveis (projeto casamento!!! 🙂 ) e um graaande achado: um Songbook do Vitor Ramil, cantor pelotense que tem músicas liiiindas! O livro conta com as partituras para piano e violão das principais músicas do cantor/compositor, além de fotos da infância, histórias, etc…muito legal!

Análise criteriosa na Banquinha dos Livros Jurídicos! :)
Análise criteriosa na Banquinha dos Livros Jurídicos! 🙂

Uma das razões que me faz gostar tanto da feira do livro, muito mais que os descontos atrativos, é que quando ela ocorre é como se a cidade “fizesse as pazes” com o Centro. É bacaníssimo ver as famílias e jovens andando pelas bancas, o pessoal tomando um chopp no Margs, sentados nos bancos da praça…então se você tiver a sorte de estar por Porto Alegre na época da feira do livro, não se faça de rogado e de uma passadinha, nem que seja para sentir o clima. Você não vai se arrepender!

E você, foi na feira esse ano? O que achou? Conseguiu garimpar algo legal? Conta pra gente nos comentários! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s